Mamys atacam de DJ’s no Bazar O Coletivo

Gentche, vocês já sabem que eu amo bazar, né? Apoio totalmente a ideia da “união faz a força” e do incentivo a moda consciente e que valoriza o compartilhar, o colaborar. Estou adorando a proliferação dos bazares e este final de semana está recheado deles tanto em SP quanto em Santos. A dica deste post é em Santos.

No domingão, 07 de maio, acontece a edição de Dia das Mães do bazar O Coletivo, em Santos, e as mamães vão tomar conta das pick up’s, das 16 às 22 horas, no Kawabanga Snack & Bar. O som ficará a cargo de quatro mulheres que, além de mães incríveis, se destacam no que fazem profissionalmente: Anna Carla, advogada e autora do blog Caderno de Cabeceira; a pesquisadora de história em quadrinhos e integrante do Observatório de Quadrinhos da ECA/USP Dani Marino; a jornalista da AT Revista Adriana Martins e, para fechar o line up, a também jornalista e empreendedora, Flávia Saad, do Juicy Santos.

E são muitas opções de presentes para mamães. Capas de livros, roupas, bijuterias, peças de maxicrochê, plant hangers de macramê: estes são apenas alguns dos produtos feitos à mão que vão estar à venda no domingo que antecede o dia das mães. Além das peças exclusivas, originais e feitas para quem é adepto do consumo consciente, o evento vai ainda trazer surpresas e atrações especiais para comemorar a data.

Nesta edição, o som ficará a cargo de quatro mulheres que, além de mães incríveis, se destacam no que fazem profissionalmente: Anna Carla, advogada e autora do blog Caderno de Cabeceira; a pesquisadora de história em quadrinhos e integrante do Observatório de Quadrinhos da ECA/USP Dani Marino; a jornalista da AT Revista Adriana Martins e, para fechar o line up, a também jornalista e empreendedora, Flávia Saad, do Juicy Santos (sou fã dela e do Juicy Santos).
 
E, para quem gosta de contribuir com causas legais tem novidade: O Coletivo está com uma ação em prol do Galp (Grupo Amigo do Lar Pobre) e vai arrecadar óleo de cozinha que, depois do evento será doado para a entidade – pode ser de soja, canola, girassol ou qualquer outro tipo vegetal. Vai ter também a já tradicional troca de livros e o sorteio de cestas para quem comprar com algum dos 21 expositores.
 
Lista de expositores e seus segmentos:
Alessandra Spinelli – ilustração  – A Ale foi minha colega de turma na faculdade de jornalismo e as ilustrações dela são o máximo! Já comprei, em outra edição do O Coletivo, para mim (por coincidência comprei a ilustração igual a da foto que uso para co-criar a minha tão sonhada gravidez, mentalizando que sou uma grávida tão feliz como a do desenho e que canto para meu baby na barriga) e para presentear minha afilhada comprei um cartão com ilustração infantil que ela amou também
Allah La Ô – moda feminina (foto abaixo)
Alquimia Botânica – cosmética natural
Aroma de Hera – aromaterapia
Bandoh – moda feminina
Brigaderia Becker – brigadeiros gourmet
Dona Lolla – placas de mdf
Entrelaços – maxicrochê (foto)
Interior Bijuterias – acessórios e bijuterias
Jã – pães sem glúten, geleias e shutneys
Jaya – japamalas e peças de macramê
Mirá – ilustração e camisetas masculinas e femininas
Musa Serena – moda
Na Casa Dela Tinha – acessórios colecionáveis (foto)
Nós – plant hangers e estantes de macramê
Otto Karl Atelier – peças de madeira reutilizada
Papel do Quintal – papéis reciclados especiais e encadernação
Papelaria – caixas e peças para organização
Quituteria da Fafá – quiches, sanduíches naturais e tortas sem glúten
Soul Ser – camisetas femininas com malha de reuso e tingimento natural
Sweet Macaron – macarons
 
Serviço:
Projeto O Coletivo – Feira de Criativos
Dia 07 de maio (domingo), das 16 às 22 horas
Local: Kawabanga Snack & Bar
Av. Siqueira Campos, 431, Santos, SP
Entrada gratuita ou 1 litro de óleo de cozinha novo
 
Sobre O Coletivo:
Comprar direto de quem faz pode ser mais divertido, é mais barato e está super em alta! Indo contra a maré das grandes indústrias e super produções chinesas, O Coletivo surgiu para incentivar o consumo consciente e a economia criativa, jogando luz sobre pequenos produtores e artistas autorais, apresentando trabalhos de alta qualidade.
“A ideia é desmistificar o conceito que artesanato e pequenas confecções não tenham a mesma qualidade que grandes marcas. Sou artesã há dez anos e já vi muitas marcas pequenas crescerem ao que começaram a fornecer para grandes redes comerciais. Ao contrário do que muitos pensam, o artesanato tem muito mais qualidade por ser feito um a um e com todo cuidado. São peças pensadas e escolhidas a dedo pelos artistas. Não há pressa na produção, mas sim muito amor por cada criação”, explica Aline Tolotti, idealizadora e organizadora do projeto.
Os bazares tomaram conta da cidade e O Coletivo vem se fortalecendo por sua proposta autoral, aproveitando a maré que hoje incentiva a economia criativa na região, como afirma a equipe do projeto: “não somos apenas um bazar. A proposta do projeto é proporcionar um dia agradável e divertido com nossos amigos, familiares e clientes, dar oportunidade às artes manuais e promover negócios e parcerias, movimentando o comércio local. O foco não é fazer venda pela venda, mas sim difundir o trabalho desses pequenos produtores, trazendo uma nova ideia de comércio por meio do consumo mais consciente, priorizando a qualidade e não a quantidade. Acredito que um network bem sucedido é gerado a partir da empatia e no projeto o que não faltam são sorrisos, abraços e parcerias de sucesso. Tive a sorte de encontrar pessoas incríveis, artistas generosos e cheios de disposição, por isso sei que o clima alto astral é o ponto forte do bazar”, explica Aline Tolotti, idealizadora e organizadora do evento.
#Ficaadica
Nesta edição não conseguirei prestigiar o bazar já que estarei em Sampa, mas devo ir nas próximas edições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *