A Tribute to a Princess: 20 anos sem Diana!

Uma pessoa que vinte anos depois de sua morte trágica em um acidente continua a inspirar pessoas e a ser cultuada como uma personalidade importante não só em seu país, mas ao redor do mundo, merece realmente todos os tributos.

Me lembro onde estava em 31 de agosto de 1997 quando recebi a notícia e minha reação a princípio foi não acreditar. Estava em um casamento com meus pais (não lembro de quem era o casamento) e quem contou foi o casal de amigos dos meus pais que chegaram atrasados na festa e falaram que tinham visto a notícia na TV.

Naquela época o celular não era algo tão corriqueiro como hoje e nem tínhamos as mídias sociais para confirmar a informação de forma rápida. Se fosse hoje minha primeira reação seria entrar no Facebook e confirmar o número de posts sobre o assunto.

Eu era mega fã de Diana. E tenho loucura pela Inglaterra e o Reino Unido (tenho certeza que vivi alguma vida por lá) e não via a hora de chegar em casa e ver as notícias sobre a tragédia. Eu na hora pensei sim em conspiração, afinal, ela estava separada do herdeiro ao trono e ela era mil vezes mais popular que ele, e ainda é. (Torço para que Charles não seja Rei e que a Coroa vá direto para seu filho com Diana e sei que muita gente pensa exatamente como eu).

E o que Diana representa ainda hoje? Bonita, de opinião – não abaixou a cabeça para várias regras da família real – fashionista (até hoje inspira muitas mulheres e inclusive a nora que não conheceu, a duquesa Kate, que também tem se firmado como alguém especial e carismático na família real britânica), envolvida com causas sociais, ajudou a mostrar várias mazelas e horrores do mundo numa época sem internet.

Num mundo como o de hoje falar de príncipes, princesas, famílias reais parece babaquice, mas personalidades como a Princesa do Povo (assim que Diana era conhecida também) merecem sim ser lembradas por suas histórias de vida.

Quando morei em Londres em 1995/1996 não tive a chance de trabalhar como silver service, mas uma amiga teve a oportunidade de servir Diana em uma festa e voltou encantada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *