20 de julho: um dia para comemorar!

Eu amo a amizade, para mim é um dos sentimentos mais puros e verdadeiros que existem, já que amo alguém pelo o que ele é e ponto! Não precisa disto, daquilo ou aquilo outro. Basta ser quem é, e sendo meu amigo eu o amo exatamente do jeitinho que é. Muito se fala sobre o valor da amizade e dos amigos em nossas vidas e poderia ficar aqui horas discorrendo sobre o tema.

Existe um dia pra celebrar a amizade e os amigos – eu amo a data, mas acho que dia de amigo é todo dia na verdade – é 20 de julho e descobri agora que foi implantado inicialmente na Argentina, por ser a data que o homem pisou na lua (que é uma das coisas da natureza que eu mais amo e que me guia e inspira). A data foi criada pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro que acreditava que a chegada do homem à Lua mostrava que a união pode superar qualquer obstáculo. Ou seja, ele acreditava no juntos somos mais fortes! Que linda mensagem para instituir o Dia do Amigo. Se eu já era fã da data sem conhecer a origem, agora então.

Você é uma pessoa cheia de amigos ou é mais reservada e acredita que amigos mesmo são poucos? Você valoriza seus amigos no dia a dia ou só lembra deles na hora da necessidade? Você divide seus amigos por categorias como amigos de infância, da escola, faculdade, trabalho, clube etc ou amigos são amigos e ponto?

Fui uma criança tímida e de poucos amigos – na verdade, eu me sentia o próprio ET vivendo em um mundo que achava muito esquisito e tudo que mais desejava era que ninguém reparasse em mim, queria ser invisível. Fui uma criança adulta e como dizem na minha família eu era fresca. Vivia com problemas de saúde devido a baixa imunidade e a anemia crônica, não corria, não gostava de brincar como as outras crianças porque logo cansava e não tinha forças para me defender de brincadeiras mais puxadas. Quando comecei a ler trocava tranquila as brincadeiras por leitura ou por conversas com adultos.

Na adolescência desejei ser popular e passei a socializar mais, fazer amigos, principalmente em Santos, a cidade do meu coração e da minha alma. Mas ainda não achava que tinha amigos de verdade não e contava nos dedos aqueles que considerava meus amigos de fato.

Aí entrei na faculdade, em Santos, que era o meu sonho poder morar na cidade n qual me sentia acolhida. E na faculdade fui realmente descobrir o valor da amizade e de ter amigos. Não precisei forçar a barra para fazer amigos. As coisas fluíram naturalmente e fiz amizades que trago até hoje, amizades de 27 anos. É por isto, que o meu período na faculdade foi tão excelente. Além de um bom curso com ótimos professores tive a sorte de estudar com pessoas incríveis que fizeram e fazem a diferença na minha vida.

Foi lá na escadaria da FACOS – UniSantos que me senti amada e acolhida por tanta gente simplesmente por ser quem era e perdi alguns traumas que trazia da infância sofrendo bullying por ser diferente (magrela, quatro olhos, sem força, sem coordenação motora, pés tortos e cacheada e no início da adolescência a tábua, pau de virar de tripa, Olívia Palito, nadadora – nada de frente e nada de costas). Eu me tornei a Suzana em sua essência ali no início dos anos 1990 porque perdi o medo de ser eu mesma ao me sentir acolhida por pessoas que me amaram do jeitinho que era/sou!

Eu valorizo demais a amizade e não costumo dividir os amigos em categorias, são meus amigos: os de longa data, os recentes, os virtuais – sim, eu acredito na amizade virtual também, característica dos nossos tempos líquidos.

E tento na medida do possível ser amiga do jeito que gosto que sejam comigo, ou seja, eu tento dar atenção aos meus amigos sempre, no dia a dia, na alegria e nos momentos tristes também. Eu sou capaz de virar a madrugada consolando um amigo ou comemorando com ele, de dar um jeito de viajar para encontrar o amigo que mora longe, etc. As vezes na correria não dá tempo pra falar com todos aqueles que gostaria, mas as vezes mando um oi simplesmente como forma de dizer: oi, estou aqui para o que precisar, oi, eu pensei em vc, como vc está?

Tenho a sorte de ter amigos especiais – all around the world – que se fazem presentes na minha vida independente da distância.

Tenho amigos que são como irmãos, que me conhecem pelo olhar, pelo tom de voz, pelo tipo de post que coloca nas mídias sociais. E isto é maravilhoso!

Gratidão a todos os meus amigos, da vida real e virtuais também. Vocês são o máximo e amo vocês por serem vocês!

Festeje, comemore a data. Mande um oi para os seus amigos para que eles lembrem que você está disponível para eles sempre pelo simples fato de ser amigo!

 

2 comentários sobre “20 de julho: um dia para comemorar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *